Em primeiro Lugar queremos Parabenizá-los por essa conquista! Passar para essa etapa exige comprometimento e preparação, afinal vocês são os melhores do Brasil. Serão dois dias de competição com muita música e emoções. Acima do resultado o importante é se divertir e cantar o seu melhor, vestir o seu mais cativante sorriso e confiar em si mesmo.

Juntos faremos de 2018 o melhor ano do KWC Brasil. 

Esse post será atualizado até Agosto com TODOS os #FinalistasKWC.

Odilon Fontella – 2° colocado no Nacional 2017 foi repescado e irá representar novamente Porto Alegre na Final Brasil 2018.

Odilon Fontella Alves Júnior é gaúcho, natural da cidade de Itaqui fronteira oeste do estado, canta desde os 8 anos de idade, oriundo de corais escolares e da igreja, adora cantar. Conheçeu o karaokê em meados de 2011.

“O karaokê passou a ser um roby é uma maneira de descontrair, esquecendo os problemas e fazendo novas amizades, o Babilônia pub foi o primeiro lugar onde pude cantar para o público ( frequentadores do karaokê) e mostrar a minha emoção ao cantar.
Manicuro e pedicuro por profissão, canta pra descontrair nas horas vagas.
O KWC Brasil surgiu na jogada em 2016, quando fiquei sabendo que no bar que frequento se sediaram etapas classificatórias do que então vim a descobrir ser o maior concurso de karaokê do Brasil e do mundo. O Paulinho Babilônia dono do babilônia pub fez questão que eu me inscrevesse, mas só em 2017 consegui me classificar para a final Brasil onde fiquei em segundo lugar masculino.
Minhas expectativas e experiências com o Kwc são as melhores, espero fazer melhor esse ano e nao decepcionar, pois é sempre maravilhoso estar junto com todo o pessoal, cantores e organização dessa experiência única que o KWC nos proporciona.

Priscila Andrade – Ficou em 2° Lugar no Nacional 2017 e garantiu sua vaga na Final Brasil 2018.

TENHO CERTEZA DE QUE NÃO ESCOLHI A MÚSICA, A MÚSICA ME ESCOLHEU. ELA PASSA DE GERAÇÃO EM GERAÇÃO E ESTÁ ALOJADA NA ALMA DA FAMÍLIA ANDRADE.

CANTANDO ENCANTO, ME ENCANTO,ME REALIZO,SOU O QUE QUISER SER QUANDO CANTO.

PARTICIPAR DO KWC BRASIL 2018 PRA MIM É SUPERAR LIMITES E DAR MAIS UM PASSO EM DIREÇÃO AO SONHO DE MOSTRAR AO MUNDO O QUE O BRASIL TEM DE MELHOR, NOSSA ALEGRIA, NOSSA MÚSICA, NOSSA VOZ.

MAURICIO NAKAMURA – SP – KARAOKÊ SAMURAI 2018
“Conheci o KWC através do Júlio Batistela (3º lugar Brasil em 2017) e acabei me inscrevendo para participar apenas por curiosidade.
Nunca tinha cantado em karaokês antes, e apesar de tocar com banda, já fazia algum tempo que não não me relacionava com a música.
A experiência foi positiva e acabei me classificando para a final do Samurai, mas não me classifiquei para a final nacional. No entanto, este contato com a competição me fez voltar pra música e a divulgação do material do KWC fez muitas pessoas conhecerem meu lado musical.
O curioso desta história é que comecei a cantar somente próximo dos 18 anos, quando formei uma banda com uns amigos da rua e por falta de opção, tive que assumir os vocais.
O que posso dizer sobre a experiência KWC é que estou muito feliz de estar classificado para a final Brasil no meio de tanta gente boa que encontrei na competição. É impressionante e surpreendente como me deparei com tantos talentos anônimos, que com certeza poderiam estar fazendo sucesso no meio musical.
O que vale disso tudo? Se divertir e cultivar o carinho recebido das pessoas e da produção, que as grandes pessoas que conheci nas eliminatórias continuem sendo amigos e parceiros de futuras experiências musicais.”
News

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

73 − 68 =